#Underpressure

Pressão alta. Caramba, como fui ter isso?

Running

Tentei ir pelos caminhos mais óbvios para descobrir como fiquei desrregulado. Má alimentação? Não acho. Como direito, como até bem demais. Evito frituras, como pouca carne e faço todas refeições. Tenho cortado algumas coisas, mas não por obrigação, mas porque queria mesmo. Então, má alimentação foi descartada como causa. Pelo menos por hora.

Água? Bebo bastante também. Ando com uma garrafinha para cima e para baixo. Água me faz falta mesmo. E não acho que isso esteja em baixa no meu organismo.

Exercícios? Hummm, pode ser. Diminui muito o ritmo de corridas e pedaladas. E quando corro ou pedalo percebo que a pressão abaixa naturalmente. Hoje mesmo foi um caso. Chegou nos 12/8 numa boa. Só que numa boa não foi meu treino. Queria até correr mais, mas agora é retomar aos poucos. Devagar, mas sempre. Logo a bike entrará na brincadeira de novo.

Stress. Sem dúvidas. Ficar martelando muito um assunto, não resolver outro, trabalho, reuniões… acho que essa é a doença do século. Atinge todos, sem precisar de um transmissor real. Basta você mesmo.

E foi isso. Nem mosquito, nem alimentação, nem bactéria ou bala perdida. O que me pegou mesmo foi a mente. Dar a volta nisso foi importante para poder retomar todas atividades. Voltei a estudar, voltei aos treinos, voltei a ficar mais tranquilo. Minha válvula de escape é essa, os treinos.

Todos nós precisamos de uma válvula de escape. E devemos acioná-la, sempre que possível.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s