Back to the alley

Voltamos ao blog. O blog BPM Sports estava parado desde 31 de Dezembro de 2010. Essa foi nossa última prova do ano, a São Silvestre. E foi nosso último post.

Depois disso, corremos várias provas. Muitas são de montanha, provas rústicas ou que mesclam terrenos diferentes. Saimos um pouco das ruas, mas isso não foi ruim. O pior foi sair dos textos, dos relatos, do Twitter, do Face…

Não que eu sinta falta de escrever no Twitter e facebook (neles até é bom nem escrever muito). Eu sinto falta é de escrever. Continuei com os textos no meu próprio computador e também com rascunhos e papéis soltos, que agora estão espalhados pelo escritório inteiro, rsrs. Retomada de organização também. Isso é importante.

O melhor foi que, ao sair um tempo das comunidades digitais, consegui me aproximar de novo dos meus objetivos. Novas corridas, novos treinos, melhorias nas metas, novas viagens, viagens com corridas, viagens curtas… viajar. Isso é bom!

Desde dezembro, corremos já em sete corridas diferentes. Em janeiro foram duas (16/01 – Circuito Sol – 10k – Pacaembu e 25/01 – Troféu SP 457 anos – Ibira) ambas provas tradicionais e muito bem organizadas. Uma da O2 e outra da JJS Eventos,

Em fevereiro fomos ao Guarujá (06/02 – Guarujá – 8k), mas não recomendo essa corrida para ninguém. Corrida péssima, com nenhuma organização e com patrocínios grandes, mas só para dar nome mesmo a prova, porque não houve água, houve atraso de 1 hora na largada, não houve retorno nos email enviados e, com certeza, isso resume que foi a pior prova que participamos até hoje.

Passado esse fiasco, nos inscrevemos no Circuito de Corridas de Montanha e em março foi a primeira prova (26/03 – Paranapiacaba – Montanha). Essa prova foi muito pesada. Um circuito absurdo (e excelente), que incluia a escalada de uma cachoeira, trilhas alagadas, terrenos com muita erosão e uma mata bem fechada. Mas isso, era o esperado. Isso foi bom. O ruim foi a falta de água nos pontos que deveriam ter, mas nem isso tirou a emoção de completar essa prova. Fora a cidade de Paranapiacaba. Completamente diferente. Linda. Vale a pena conhecer.

Em abril mais duas provas e duas viagens (02/04 – Taiaçupeba/Mogi das Cruzes (Adventure Camp) e 16/04 – Boiçucanga/São Sebastião). Não conhecia nenhum dos dois locais mas valeu a pena conhecer. Boiçucanga foi o melhor. Não só a corrida, que também tinha 12km e subidas absurdas. Mas a praia e o hotel que ficamos, o Moby Dyck, foram muito bons. Café da manhã perfeito, praia bem em frente, piscina… ia querer mais o que?

E, agora em maio fomos na Corrida do Trabalhador (01/05 – Parque do Carmo – 5k). Uma corrida que surpreendeu. Preço bem barato, medalha feita com 70% de material reciclado, camiseta boa, percurso bom, com boa hidratação… e omais incrível, era organizad pela @yescom. Sim, eles estão colocando os pés nos chão, acredito até que pela polêmica da entrega antecipada da medalha na São Silvestre. Que bom que isso ficou para trás. O parque é demais. Muito bom, com subidas, descidas, piso variado, bebedouros no circuito. Surpreendeu e voltaremos. Até para passear, sem correr.

Já estamos inscritos em outras provas e, logo que as completarmos, postarei aqui, com os percursos. Dessas que já corremos, logo coloco os percursos. Vale a pena analisá-los.

E, só para finalizar, voltamos para treinar em academia também. Estamos na ACM Guarulhos. Muito boa. Um clube.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s